sábado, 16 de abril de 2016

GOLPISTAS, RESPEITEM MEUS CABELOS BRANCOS!


Imagem extraída das redes sociais, 2016.


Por: Belarmino Mariano Neto

Parafraseando o companheiro Chico César, venho aqui declarar que tenho 52 anos, nasci no dia 20 de janeiro de 1964. no Vale do Pajeú, entre a Paraíba e Pernambuco. No dia primeiro de abril, os militares brasileiros, aliados com a direita conservadora, deram um golpe de estado e implantaram em nosso país, um estado de exerção, com violência, truculência, autoritarismo e falta de liberdades democráticas. 

Estamos em 2016, já passamos de 1º de abril, estamos beirando outra data importante, dia 21 de abril,em 1789 tivemos outro golpe contra os que lutavam contra a escravidão e contra o colonialismo europeu no Brasil. Estamos entre o dia da mentira e a inconfidência mineira. Estamos diante de um Congresso Nacional, em que, mais de um terço dos seus deputados, estão comprovadamente envolvidos em corrupção, estes parlamentares são os mesmos que tramam contra a democracia e contra os direitos constitucionais.

Estes parlamentares golpistas atacam os direitos dos trabalhadores, eles aprovam leis sexistas, machistas e homofóbicas, eles aprovam leis de criminalização contra os movimentos sociais e nesse momentos tramam um golpe branco, contra o governo democraticamente eleito por mais de 54 milhões de brasileiros. Os arautos do golpe são: Aécio Neves (PSDB) derrotado nas ultimas eleições; Michel Temer -Vice-Presidente e traidor (PMDB); Eduardo Cunha (PMDB) Corrupto e seus asseclas, ou seja, mais de 300 que estão espalhados também pelo Senado Federal. Se estendendo para a Sociedade e os outros poderes. Temos a burguesia nacional e internacional (banqueiros, industriais, redes de TV, Jornais e revistas de direita, etc.). 

No máximo, parte do judiciário brasileiro, que ocupam os mais altos cargos e patentes da Justiça, apenas "lava as mãos" e se acovarda, diante de um país, completamente refém de políticos golpistas  e dos interesses estrangeiros. Um justiça elitista e presa aos valores de defesa dos interesses daqueles que controlam a vida política e econômica nacional, ou daqueles que gerenciam os interesses das grandes corporações internacionais que atuam no mercado brasileiro.

Agora vale a pena dizer que, o momento é de lutas, o momento é de resistência, o momento é de exigirmos um Estado Democrático Duradouro. O momento é de sairmos pela esquerda, com a nossas bandeiras de luta em defesa: Do Socialismo com Liberdade;

As elites dominantes e golpistas não querem respeitar os limites de sua democracia burguesa e classistas, Então vamos lutar para superar esse modelo limitado de democracia, nas ruas, nas praças, nas redes sociais, nos locais de trabalho e onde for possível. A nossa luta é maior que a miopia daqueles que querem o poder a qualquer custo. A saída é pela esquerda! Contra o Golpe e na defesa de todos os direitos da classe trabalhadora!

Fonte: https://www.facebook.com/belarmino.marianoneto?fref=nf&pnref=story

Nenhum comentário: