quarta-feira, 30 de março de 2011

OFICINA DO PROJETO DE PESQUISA


UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA
Centro de Humanidades
TERRA - Grupo de Pesquisa Urbana Rural e Ambiental
http://observatoriodoagreste.blogspot.com/


OFICINA: ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA
Belarmino Mariano Neto belogeo@yahoo.om.br


O formato depende de cada edital

1) Contemplar a temática central do Edital, preferencialmente com situações empíricas de pesquisa;
2) Ter entre 05 (cinco) e 10 (dez) páginas (incluindo as Referências);
3) Papel A4 (210x297mm, observando margens superior e esquerda de 3cm e inferior e direita de 2cm);
4) Espaçamento entre linhas de 1,5; fonte Arial 12; sem encadernação;
5) Conter nome do candidato, título, resumo com palavras-chave, Introdução, Objetivos, Justificativa, Elementos Teórico-Metodológicos, Cronograma e Referências.

1. NOÇÕES BÁSICAS:

O que é um projeto? Um empreendimento planejado a partir de um conjunto de atividades, inter-relacionado e coordenado para um fim específico sendo limitado por um orçamento e tempo determinado. Ao escrever o projeto você cria um veículo de comunicação sobre o processo ordenado e objetivo para a solução do problema ou análise e compreensão do problema proposto para a pesquisa.

Algumas questões precisam ser levantadas antes de qualquer projeto: O que especificamente quero fazer? Por que fazer? O que quero alcançar? Onde quero chegar? Qual será o impacto do que estou propondo? O que mudará?

2. PRESSUPOSTOS:

• Existência de um problema concreto ou fenômeno de estudo;

• Existência de idéias para a solução do problema ou análise do fenômeno;

• Transformação das idéias em ações práticas ou construção de teorias explicativas;

• Existência de recursos para a realização do projeto e empreender as ações propostas;

• As soluções podem ser participativas (ações coletivas) se o projeto for de demanda social, interesse de empresas ou governo.

3. ESTRUTURA DO PROJETO: O QUE E COMO FAZER?

3.1 Título: Relativo ao conteúdo da pesquisa proposta. O nome do projeto deve despertar de imediato o elemento identificador da pesquisa. Deve oferecer uma imagem do que se vai fazer. O local e o período de que se trata.

Ex:

“A GENTE NÃO QUER SÓ COMIDA, A GENTE QUER COMIDA DIVERSÃO E ARTE”: Análise das leis de incentivo ao lazer, a cultura e ao esporte enquanto direitos fundamentais.

3.1.2 Tema: relacionado com a linha de pesquisa e sua base ou área de conhecimentos, campo e ou categorias de estudo para o qual você pretende propor a pesquisa. No exemplo acima: estaríamos trabalhando com os direitos fundamentais relativos à cultura, lazer e esporte.

3.1.3 Resumo: deve conter de forma bem objetiva todos os itens sequenciais que aparecem no projeto: Introdução, Objetivos, Justificativa, Elementos Teórico-Metodológicos, etapas e perspectivas de conclusão. O resumo é construído em espaço simples em um único parágrafo e com destaque em negrito para os itens. Abaixo colocar palavras-chave: três ou quatro.

3.2 Introdução: Deve conter especificamente o que será feito e como se fará. Responder exatamente o que se pretende realizar. Uma síntese do todo: problema, objetivos, metodologia, público alvo e alcances. É uma imagem precisa do todo. Uma espécie de fotografia o mais nítida possível. O que se quer alcançar e aonde se quer chegar. Você também pode fazer uma introdução justificada, em especial quando os projetos são condensados.

3. Hipótese e Justificativa:

3.1 A Hipótese parte de uma proposição que se admite, independentemente do fato de ser verdadeira ou falsa, mas unicamente a título de um princípio a partir do qual se pode deduzir determinado conjunto de conseqüências; suposições ou conjecturas, pelas quais a imaginação antecipa o conhecimento, com o fim de explicar ou prever a possível realização de um fato e deduzir-lhe as conseqüências. É o que filosoficamente considera-se como o conjunto de proposições antecipadas provisoriamente como explicações de fatos, fenômenos naturais e ou sociais com explicação científica, metódica e organizada que ainda carece de uma comprovação.

3.2 A Justificativa: Consiste na apresentação dos motivos que sustentam a provável solução do problema. Validade da pesquisa, condições de trabalho, importância da execução do projeto, tanto na perspectiva da utilidade, quanto da produção de conhecimentos. É preciso descrever por que o projeto é essencial para atingir o problema apresentado, sua situação e o contexto para o projeto. No caso a pessoa deve se colocar em condições para realizar tal trabalho, demonstrando antecedentes e propósitos que credenciam o proponente. Deve também demonstrar os beneficiários diretos e indiretos do projeto, tanto no presente quanto no futuro.

4. Objetivos: Uma definição clara dos pontos a atingir. Descrever de forma precisa a idéia central do projeto qualificando o que for possível. No geral buscar uma compreensão ou uma análise do fenômeno pesquisado. Para tal se busca especificidades que garantam identificar, relatar, observar, classificar, pontuar, organizar, equipar, promover, estudar e muitas outras questões específicas para solucionar o problema pesquisado.

Os objetivos estão atrelados diretamente ao título do projeto, o objetivo geral encontrasse no título e para alcançá-lo

5. Referencial Teórica: Compreende um conjunto de autores, leis e teorias já existentes e que serão essências para o andamento da pesquisa. Explicitar claramente os autores escolhidos, suas escolas de pensamento e categorias de conhecimentos as quais estão vinculados. É importante justificar o aporte teórico escolhido especificando a relação com a pesquisa proposta.



6. Metodologia: Quase todos os manuais de metodologia da pesquisa apresentam quatro questões do método: Como? Onde? Quando? Quem?

Como serão realizados os encaminhamentos da pesquisa, seu método e estratégias? Como se alcançarão os objetivos propostos e como será administrado?

Onde será executado o projeto e as atividades decorrentes do mesmo? Nesse caso, deve ser definida uma área, uma comunidade, uma situação, um território, etc.

Quando representa o tempo que o projeto pretende cobrir. Quando representa as etapas para a realização da pesquisa.

Quem serão as pessoas envolvidas com e na pesquisa? Pode ser uma comunidade, em categoria, uma entidade, uma associação, entre outras possibilidades.

A definição metodológica a priori é um caminho seguro ou uma maneira para a realização da pesquisa. Descrição das atividades, critérios adotados e a maneira como será realizado o estudo.

As condições teóricas e técnicas para a execução do trabalho. O tipo de pesquisa e como será desenvolvida a pesquisa na prática. Caminhos, ferramentas, técnicas, critérios, controle e monitoramento são os passos essenciais do processo metodológico.

É fundamental escolher autores que tratam de metodologia, pois eles discutem os melhores métodos para cada situação. Eles servem tanto como referencial, quanto como direcionadores das escolhas feitas.

Os métodos são muitos: analógico, dialógico, comparativo, quantitativo-estatístico, qualitativo, entre outros. Entra em sena junções e perspectivas práticas.

Exemplos de práticas metodológicas: a pesquisa empírica, a observação participante, a investigação, o materialismo histórico e dialético, a análise do discurso, oralidade, memória, questionamento, entrevista, indução, dedução, avaliação, levantamento, indício, polêmica, representação, reflexão, fenomenologia, percepção, estruturalismo, racionalismo, lógica, retórica, complexidade, construção de modelos, correlações, diagnósticos, cartografias, registro imagéticos e sonoros, interpretações, etc.

A metodologia é o discurso sobre o método e o método a maneira como você vai conduzir a pesquisa para alcanças seus objetivos. Ele se aplica em consonância com o referencial teórico, atrelado diretamente as questões paradigmáticas e epistemológicas.

7. Cronograma:

Definição temporal das etapas ou momentos para a realização das atividades. Previsão para o inicio e termino de cada ação teórica e prática. O pesquisador deve construir uma tabela com as várias atividades e os períodos em meses e anos, marcando com (x) o tipo de atividade semanal, mensal, bimestral, etc.
 
8. Orçamento:

Definição dos recursos humanos, materiais e financeiros. Previsão de gastos e possibilidades de carrear recursos e apoios para a realização do trabalho. Os recursos humanos podem ser internos ou externos ao projeto, em especial os apoios pessoais e o grau de envolvimento. Os recursos materiais representam aparelhos, equipamentos, ferramentas e materiais de escritório e ou consumo. E os recursos financeiros são voltados para aquisição de materiais e despesas com serviços indispensáveis a pesquisa.

9. Limitações e Execução:

Definição das restrições ‘a execução do projeto. Apresentar as dificuldades que terão que ser superadas e os prováveis meios de superação. Feito isso o projeto já pode ser iniciado.

10. Avaliação:

Passa pelos os mecanismos e responsáveis pela avaliação do projeto, banca examinadora, camisão ou grupo de trabalho, entidade ou grupo social envolvido com o desenvolvimento do projeto. Avaliar o projeto, sua execução e os resultados apresentados.

É bom lembrar que o processo de avaliação levará em conta a definição metodológica; indicadores qualitativos e quantitativos; pontos críticos, alcance dos objetivos e metas; efeitos negativos do não cumprimento da propositura e recomendações para a solução dos problemas.

11. Fechamento ou conclusão:

Representam o comprimento de todas as etapas propostas, metodologias aplicadas; objetivos cumpridos e resultados alcançados. Prestação de contas, produção de relatório, texto final, anexação de materiais levantados e defesa pública dos resultados do projeto.

12. Código de Ética:

Toda e qualquer pesquisa que envolva seres vivos do reino monera, vegetal e animal exigem a assinatura de um compromisso ético na produção de conhecimentos para o beneficio da humanidade e proteção do meio ambiente. A pesquisa com grupos sociais ou indivíduos exige do pesquisador informar o seu total interesse e de que se trata à pesquisa, solicitando das pessoas envolvidas a assinatura de um termo de autorização para a realização da pesquisa. Esse procedimento vale para empresas, instituições e órgão públicos em geral. O não cumprimento destas exigências inviabiliza a validade de todo um trabalho de pesquisa.

REFERÊNCIAS: DEVEM SEGUIR AS NORMAS GERAIS DA ABNT, TENDO COMO EXEMPLO:

SOBRENOME DO AUTOR, nome. Título da obra em negrito. Local da publicação: Editora, ano, p.

Exemplos:

MARIANO NETO, Belarmino. Ecologia e Imaginário: memória cultural, natureza e submundialização. João Pessoa: UFPB/Universitária, 2001, 206p.

COSTA, Paulo S. M.; VLACH, V. R. Brasil: Geopolítica da Expansão territorial, poder perceptível e consolidação do território. Bogotá/Colômbia: 110 EGAL, 2007.

Para os autores com sobrenomes NETO, JR. FILHO, seguem o exemplo citado.

Um exemplo de projeto aprovado pelo PIBIC/UEPB
https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0BzuVaa1bm0peYTkzN2RjOGUtOTVlMy00ODdmLTliYTgtZWE1YWExMDhkNjAy&hl=en
esse arquivo para salvar em seu micro:
https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0BzuVaa1bm0peYWE2ZDEwNTMtZTBlMi00MjYwLWI0ZTEtMjRhZGE4YmJlODc4&hl=en

Nenhum comentário: